Os (novos) desafios da internacionalização

A correção estrutural dos desequilíbrios externos da economia portuguesa, terá obrigatoriamente de passar pelo reforço efetivo da sua competitividade e pela sua afirmação no contexto internacional, promovendo a competitividade das exportações (e da substituição de importações) e orientando as reformas estruturais no sentido de uma afetação mais eficiente dos recursos, públicos e privados, e de[...]

Conteúdo exclusivo para assinantes

Obtenha acesso a este e muitos outros conteúdos

Ver planos e ofertas Já sou assinante

Options