Doutrina Administrativa
Tributação do rendimento : IRC

Processo n.º 2020 000298

 

Assunto
Amplitude do conceito de despesas com pessoal, para efeitos do limite do n.º2 do artigo 43.ºdo Código do IRC
Tipo: Informações Vinculativas
Data: 8 de Setembro, 2021
Número: 2020 000298
Diploma: CIRC
Artigo: 43.º

Síntese Comentada

O artigo 43.º do CIRC consagra a dedutibilidade fiscal de determinadas realizações de utilidade social em benefício do pessoal ou dos reformados das empresas, definindo no seu n.º 2 um limite percentual de 15% das respetivas despesas com pessoal contabilizadas a título de remunerações, ordenados ou salários para encargos com seguros de acidentes pessoais, de[...]

Conteúdo exclusivo para assinantes

Obtenha acesso a este e muitos outros conteúdos

Ver planos e ofertas Já sou assinante

Doutrina

Amplitude do conceito de despesas com pessoal, para efeitos do limite do n.º2 do artigo 43.ºdo Código do IRC

O entendimento da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) relativamente ao conceito de despesas com o pessoal, para efeitos do cálculo do limite previsto no n.º 2 do art.º 43.º do CIRC, sancionado por despacho do Secretário de Estado e dos Assuntos Fiscais de 21 de junho de 1996, era o de considerar como tal todas as despesas que, tendo a natureza genérica de remunerações, fossem objeto de descontos obrigatórios para a Segurança Social ou para um qualquer outro regime substitutivo.

Na sequência do contencioso administrativo que tem surgido sobre o montante das despesas que entram para o cálculo do referido limite previsto no n.º 2 do artigo 43.º do Código do IRC, foi fixada jurisprudência no sentido de considerar que «Para determinação desse limite as despesas com o pessoal que relevam são aquelas que, em termos contabilísticos, devam ser escrituradas como remunerações, ordenados ou salários, não se vislumbrando na lei outro critério que permita considerar apenas as despesas que sejam objeto de descontos para a segurança social».

Assim, face à uniformidade das decisões judiciais, foi superiormente decidido, por Despacho n.º 227/2020-XXII, de 18 de junho de 2020, do Secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais, proceder a uma alteração do entendimento que vinha sendo adotado pela AT, no sentido de, para efeitos do cálculo do limite previsto no n.º 2 do artigo 43.º do Código do IRC, serem consideradas despesas com o pessoal todas as despesas que devam ser escrituradas como “remunerações, ordenados ou salários".

Conteúdo relacionado

Doutrina Administrativa Tributação do rendimento : IRC

Processo n.º 2020 005371 – PIV n.º 19330

CFEI II - Regime que constitui uma "medida de caráter geral” e, como tal, não tem a natureza de "Auxílio de Estado". Cumulação com apoios financeiros

Síntese comentada